Loading...

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Tom Yorke & Interpol

As ações alheias têm se tornado balas perdidas, assim como as malditas frases que todo mundo tem tomado por hobby dizer à nós...
"Vocês estão fazendo tudo errado! Isso não vai dar certo! Você tem que me ouvir, eu te amo e só quero o seu bem! Você tem certeza do que você está fazendo da sua vida?" ...
"Há sempre uma sereia
Cantando para que seu barco naufrague
Navegue para longe dessas rochas"
O pior, é que... as tais sereias acham um absurdo navegar para longe delas... hahahaha

♪ Quando seus amigos vem chorando, Conte a eles sobre como o seu prazer está na lenta libertação

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

O Poder do Adeus

"Ter uma vida, ter um emprego, ter uma carreira, ter uma família, ter a porra de uma televisão grande, máquina de lavar roupa, carros, aparelhos de CD's e abridores de lata elétricos, ter boa saúde, colesterol baixo, seguro dentário, prestações fixas para pagar, ter uma casa, ter amigos, ter roupas confortáveis e bagagem combinando, ter roupas feitas do melhor tecido, se masturbar numa manhã de domingo pensando na vida, sentar no sofá assistir programas que embotam a mente e amassam o espírito, enchendo a boca de porcarias acabar apodrecendo no fim de tudo,se envergonhar dos filhos egoístas que você gerou para substituí-lo, ter o seu futuro. ter a vida... perfeita.
Para que eu iria querer isso?
Para que eu iria querer satisfazer a expectativa dos meus pais de ter essa droga de vida?
Trocar as fraldas, pentear os cabelos, não colocar amaciante nas roupas - por que sempre tive alergia - cortar as unhas, escovar os dentes, colocar comida dentro da minha boca, ensinar a comer sempre com garfos, lavar as mãos, andar sempre de meias, andar sempre de agasalho, ler livros, assistir filmes interessantes, ensinar a jogar xadrez, pagar escola, pagar para levarem à escola, pagar Kumon, pagar para levarem ao Kumon, pagar inglês, pagar para levarem ao inglês, levar à exames periódicos, levar ao templo budista, pagar psicólogo, pagar cursinho, pagar rolês com pessoas com as quais achavam bom para meu convívio, apoiar relacionamentos com pessoas de bom nível, pagar meu ensino superior...
Eles pensavam que eu ficaria assim até o fim da minha vida...
Minha vida seria inviável longe de tudo isso... É o que pensam.
Foi preciso destruir vínculos... Vínculos de amizade, familiares, emocionais... Não é em todo mundo que você pode confiar cara.
Seus pais te conhecem à mais tempo que você mesma se conhece... Por isso eles acham que o que eles projetam para você que vai ser sempre o melhor... O negócio é que tem bilhares de coisas que acontecem com a gente que não contamos para eles... Sabemos o que pode ser dito, e o que eles ficariam muito putos de saber da gente, mesmo que essas coisas não fossem mudar nada em você e nem na sua vida... Ex: Pai, tomei um porre ontem... e tipo, eu fiquei muito louca, vomitei um pouco mas depois dormi... e tipo, isso foi enquanto você e a mamãe dormiam, por que meus amigos queriam comemorar meu aniversário de 11 anos...
Então veja bem... Não é por que as pessoas te conhecem à cinco, quatro, três anos que elas querem o teu melhor... As vezes é uma questão de comodidade... de peso de responsabilidade... "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" saca o O Pequeno Príncipe?
Mas é aquela coisa... é bonito dizer para as pessoas que se importa muito, mas tipo horrores, com elas... Enobrece a imagem da gente perante elas não é mesmo? Cria (ilusórios) vínculos de familiaridade entre nós e elas... E isso é muito romântico.
Só que o negócio é: Ninguém está na pele de ninguém para dizer o que realmente é melhor para ninguém. E ninguém nunca vai ser a outra pessoa, nem nessa vida, nem em outra, nem em outras, para se sentir no direito de cobrar que a pessoa faça o que você quer que ela faça só por que você acha que é "O melhor para ela".
Meus pais imaginam que sabem o que é o melhor para mim... E isso é uma coisa muito ditatorial... As pessoas que sempre nos dizem que sabem o que é melhor para nós, sempre se esquecem de que a liberdade de escolha, é um dos maiores bens que um ser tem. Eles dizem saber o que seria melhor para a gente em tudo, Mas na maioria das vezes não sabem, e nem procuram saber o que nos faria felizes, Afinal... eles julgam-se detentores da incontestável verdade de que só eles sabem o que é melhor para nós.
Foi aí que descobrimos o poder que o adeus tem.
Tamiris ♥

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Changes...

I want something like I remember...And I want something that lasts forever, I remember times you said, That you'd be true to me... Look at how the weather's changing.
I'm accustomed to your deception, comes the rule with no exception, and I've been draggeg across the river, running far and wide. Come and see how I feel inside...
Change for the better, Change for the worse, Changes with summer and fall...
Now you're a stranger, sapare me some change, So I can find someone to call my own.
Now that winter has falling upon us, I need something thats warm and honest, and if I find someone who thinks that they'll be true to me,I really wouldn't want to change it...
I have seen, yes, I have seen, what these changes, mean to me.
If you're thinking of change, If you're thinking of staying with me, we need to agree, we need to make some changes, we need what we need.
Do I need you? Do you need me?
Changes, changes, look all these changes... these changes...

Sugar - Changes

sábado, 6 de novembro de 2010

Tamiris

Meu coração
Baticum por você
Do jeito que é
Soberbo ao te ver
No visgo do olhar
Me reservo a você
Do jeito que quer
Que seja meu ser
Meu coração
Desritmado no tempo
Num beat baixinho
De sofrimento
Meu coração
Desritmado no tempo
Num beat baixinho
De tanto lamento
Tu chega e se vai
Eu quero morrer
Na dor dos meus ais
Eu quero te ter
Eu choro por trás
Eu faço chover
Quero muito mais
Que sonhar com você
Meu coração 
Desritmado no tempo
Num beat baixinho
De sofrimento
Meu coração 
Desritmado no tempo
Num beat baixinho 
De tanto lamento
Lamento
Meu coração
Desritmado
Desritmado

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Pra eu ser feliz...

Daí eu choco todo mundo...
Choco demonstrando um tipo de... medo...
Me abraça forte.
Me abraça forte e diz que não vai me deixar nunca. Por que esse é o meu medo...
Medo de perder. Medo de sei lá... Você um dia olhar pra minha cara furada e ver que não tem graça mais... Por que eu sei que já é difícil acreditar em coisas que eu falo, tipo, quase todas... Na infância meu pai sempre me disse que eu tinha vocação para atriz...
Meu ciúme não existe, não é verdade?
Mas sei lá (de novo) talvez exista sim... Em forma de medo...
Eu perdi os meus maiores medos, Meus pesadelos assim... de uma forma tão agradável, perdi através de uma coisa estranha pra mim até então... Sabe o amor? Então... foi por meio dele. Mas eu tenho medo ainda... Medo de perder aquele, essa... essa coisa que me fez perder os medos...Dá pra entender?
Amor tira o medo de perder o amor?
Daí eu choco todo mundo...
Mas me abraça forte e me diz que você vai tirar isso de mim?
Meu ciúme não existe, não é verdade?
Mas meu medo de te perder existe. É um ciúme?
Não quero te perder no tempo longe de você, que vai estar espalhado na distância... Promete?

Me abraça forte.
Me abraça forte e diz que não vai me deixar nunca? Só pra eu perder esse medo?

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Barravento...



É de 1940 acho...
Corrigindo: 1962. (fui procurar no Google. odeio informações erradas... Mas é que parece ser tão antigo... *mania de justificar erros*).
Significado: "É o momento de violência, quando as coisas de terra e mar se transformam, quando no amor, na vida e no meio social ocorrem súbitas mudanças."
Primeiro longa do Glauber Rocha

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

HEMPA!

Tá... fazer apologia às drogas é coisa feia.
Mais feia que colocar o dedo no nariz...
Mais feia que colocar o dedo no nariz e lamber ele!
... É... Foi o que me explicaram... Tipo, na escola...
Mas eu duvido que aquele meu professor de sociologia nunca deixou ninguém colocar o pinto no cu dele e depois lambeu... ahá.

Advinha doutor, quem tá de volta na praça...

É... foi legal sim, tipo: *-*

domingo, 10 de outubro de 2010

No me gusta el español, pero...

Me gustan los aviones, me gustas tu.
Me gusta viajar, me gustas tu.
Me gusta la mañana, me gustas tu.
Me gusta el viento, me gustas tu.
Me gusta soñar, me gustas tu.
Me gusta la mar, me gustas tu.

♥♥♥

Minimalismo...

São coisas mínimas...
Tão mínimas que ficam até difíceis de explicar assim, sem um microscópio de palavras...
São ações mínimas, situações delicadinhas, decisões aparentemente muito pequenininhas... que não fariam a menor diferença (aparentemente [2] ) em toma-las ou não...
Sabe tipo, quando você e uma outra pessoa falam a mesma palavra em uníssono, e daí te falam: Pega no verde e escolhe sorte pra hoje ou pra amanhã!
E daí você fala a primeira palavra que vem à sua cabeça...
Eu sempre falo "hoje!"... Mas é só por causa da sonoridade da palavra mesmo... "Amanhã" me parece uma palavra com fonética naturalmente fanha... Daí eu sempre falo "hoje".
Mas aleatoriedades são inofensivas...
O problema é quando o "hoje" ou o "amanhã" te deixam com a consciência dolorida...


quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Adorando Íris (a Grande)

Eu, um dia, em uma conversa trivial antes de dormir, à uma distância de uma infinidade de milímetros... em baixo, ao lado da cama dela, em um travesseiro diferente do dela, com um edredom que cobriria à mim, e não à ela... Ela se cobrira com outro...
- Eu não amo demais. As vezes amo bastante, mas nunca demais. Nunca consegui.
Ela me olhava com dó, piedade, aversão, dúvida, desentendimento, estranhamento... Bem, na verdade, eu não sei classificar que tipo de olhar ela me lançava naquela hora.
Uma pessoa com as genitais do ego quase que mutiladas de tão viciada em masturbação...
Gente desse tipo se apaixona por situações, pelo curso que elas percorrem. Entra e sai rápido de relacionamentos de pouca intensidade. Gente desse tipo se apaixona pelo poder que elas passam à ter sobre as pessoas que ela conquistou, e não pelas pessoas conquistadas em si. Quanto mais difícil você se tornava para quem te desejava, quanto maior fosse a entrega delas à você e quanto maior poder da situação você conseguisse... Esse era o objetivo. Envolver pessoas até o limite sem se envolver. Fazer as pessoas odiarem umas as outras por sua causa, perturbar o sono delas, ver cenas de ciúme incontido... Ser amada incondicionalmente por todos sem amar ninguém. É um vício.
Vício.
"E você já viu algum viciado parar de ser viciado?! Viciado que é viciado nunca para com as drogas! Viciado que é viciado substitui!" - Palavras da Elisa.
Você é adicta à uma coisa até encontrar outra que te prenda de forma mais intensa... Uma coisa que te faça provar sensações das quais você se torne dependente como jamais foi com nenhuma outra coisa...
Agora você é uma viciada real... passa à amar mais seu objeto de vício do que à si própria... Perde o orgulho, perde o hedonismo, perde o egoísmo, perde o narcisismo... Ganha tudo o que você desejava: Amar demais.

In you I see dirty
In you I count stars
In you I feel so pretty
In you I taste God
In you I feel so hungry
In you I crash cars... We must never be apart.

domingo, 12 de setembro de 2010

Sujeira...

Eu gosto do silêncio que procede e em que são ditos os versos:
The world is a vampire...
Sent to drain (ain ain)...
Um dia me disseram no maior silêncio do mundo também: "Você é carente." E daí eu decidi acabar com aquela aparência ridícula que eu tinha mania de estampar na cara, quando alguém me dizia algo que fosse verdade, mas que eu não queria assumir...
Faz de conta saca? e as coisas ficavam melhores para a reputação, ficavam piores para as situações, ficavam melhores pro ego, ficavam piores para a comunicação entre as pessoas depois, ficavam melhores pro histórico legal de se ter, ficavam piores para confiança das pessoas ficavam pra trás e das que vinham depois também...
O problema é ter o nome sujo. Não ter mais crédito... Isso te fode.
Daí você tem que começar à fazer cara de quem concorda, quando te dizem alguma coisa que te mostra uma verdade... Mas não é o suficiente... Pessoas não-orgulhosas sofrem menos risco de adquirir um câncer no futuro... E pelo seu bem, um dia você dá o braço à torcer...
E dói.
Anyway... Aprender à perder, pra quem não sabe... Deve ser muito mais trash do que aprender à cuidar melhor da saúde futura...
Mas trash de verdade também, é se mostrar capaz das coisas que as pessoas realmente não acreditam que você seja...



sábado, 11 de setembro de 2010

Descrença...


As vezes eu sou obrigada à não acreditar nas coisas que eu ouço... E vocês? Também né?
Ufa! Thanks! isso me tranquiliza bastante (não).

Intensidade, falta de

Então... eu começaria à cantar Unison : One hand loves the other... So much and me... born... stubborn me... Will always be... before you count, one two three... e talz...
E eu diria que estou sem ânimo pra fazer nada agora... e depois... Só de queimar tempo o mais rápido possível nesse tédio aqui mó longe e talz...

Sobre manter as aparências...

Ontem eu fui ao Narcóticos Anônimos... Um grupo de adictos à substâncias de caráter viciativo (nóias) do centrão de São Paulo... tipo, menos de 2 kilômetros do que gente direta o bastante chama de Bairro da Cracolândia. Surreal.
Primeiro de tudo, eu fui acompanhada da minha madrasta Luciano e da minha mãe, Débora.
Eu já havia ido num grupo lá do subterrâneo daquela igreja da Santa Cecília, mas era o AA, então não tinha muita gente no grupo, mas no grupo dos "adictos à substâncias de caráter viciativo", dava pra encher a sala de uma universidade...
Aquela amiga do MV Bill estava lá pra dar o depoimento dela... Ela dizia coisas do tipo: "Eu já penhorei a minha vida na biqueira por uma pedra de 5 reais, meu pai me estuprou, meu tio me comeu, eu já peguei raspas de pedra de cachimbo de tuberculoso por causa do vício, morei 12 anos nas ruas, eu ia presa toda semana, já fui estuprada mais de 30 vezes enquanto morava nas ruas...". Um outro cara falou que já havia matado dois filhos dele por que batia na mulher dele grávida quando estava louco de pedra, já havia colocado uma metralhadora na cabeça da esposa, roubava, assaltava todo dia... O mais engraçado, era ver a cara dos veteranos daquele grupo pra mim... Tipo, eu estava com a minha mãe, meu padrasto costuma ir lá com meu pai e talz, pra escutar umas histórias junkies e se sentirem a Marla do Clube da Luta... Mas se eu estava com aqueles dois, a drogada do trio só poderia ser eu! Mas whatever... a sensação daquela situação foi até engraçada...
Sabe quando você fica imaginando o que se passa pela cabeça das pessoas quando elas ficam olhando fixamente pra você? Eu até fiquei pensando se eu iria com o cabelo solto e sem alargador... Tipo, não é bom ficar dando bandeira de mais, ter cara de doidona de mais... Você pode até ter certas opiniões, fazer certas coisas, pensar de certas formas... Mas você as vezes não pode dar muita bandeira disso... Certas situações requerem certas discrições, comportamentos, blá, blá blá... (é quem diria que vocês leriam isso aqui, não é mesmo? haha....) Ficar querendo revolucionar todo o tempo cansa, vai ficando chato, cliché, imbecil, cafona... e outra coisa... existe um posto policial bem em frente ao N.A... Tipo, não sei se toda a paranóia vivida por aquele povo (segundo eles "no passado") passou pra mim... Mas eu me atentei com outros olhos à esse detalhe da polícia... Afinal de contas, uma cara igual a minha é fácil de se lembrar... "A menina que anda com aqueles outros dois (Jorge e Elisa), entrou no N.A hoje".

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Planos malévolos...

Gente que é esperta de verdade, me faz tomar todas num dia, só pra ficar mais fácil de me raptar no dia seguinte... Que é tipo assim, hoje... dia do sexo saca?...

sábado, 4 de setembro de 2010

Auto - retrato



Sempre achei chato ler poesias...
Sempre achei de uma sensibilidade falsa essa de recitar poesias, e escrever tudo o que "vêm do coração", em um tipo de texto de métrica já delimitada... Tipo, rimas, número de frases, estrofes "etecétera e tal"...
Como pode o suposto coração se expressar de forma tão limitada?
Eu odeio grosseria...
Me sinto mal pela grosseria alheia... Dá uma impressão de desconhecimento de civilização. Daí essa estranha sensação de mal estar diante de um ato grosseiro, me leva à ser educada de mais, e as vezes até sem necessidade... Tipo: Por favor, você pode me emprestar minha caneta? Outro dia, eu estava na fila do banco, - muitos officie boys, gestantes, idosos, deficientes físicos, gente parindo e todo o tipo de pessoas que tinha o direito de passar à minha frente - e um cara saudável, de aproximadamente trinta anos, alto, pesando quase uns 100 quilos, com pinta de rato de academia, CPF n°: 123.456.789-10 e RG 12.345.678-9, pisou demoradamente sobre o meu pé causando-me muita dor...
- AAAAAiiiiii, você pisou no meu pé! sorry...
Eu nunca pensei que eu tivesse a capacidade de escutar música sertaneja romanticazinha, e tipo, várias e várias vezes...
Eu sempre fui do tipo de pessoa chatíssima pra música, Sabe daquelas que só escuta coisas que nenhuma pessoa ocupada o bastante na vida conhece? Pois é. Eu fui fã de Lush aos 8 anos de idade... E pouco tempo atrás eu ficava horas em frente ao pc procurando bandas de folk-lounge francesas, que se inspiravam em instrumentos indianos para compor álbuns...
Eu fiquei muito sensível à certas coisas depois de refletir a lot, sobre o rumo que tomou a vida de um ex professor meu... Esse foi o cara que esculpiu a frase "Sair do senso comum" na minha cabeça... Quando eu enfim for uma cientista religiosa com meu doutorado em antropologia da religião em mãos, eu publico meu primeiro artigo sobre o assunto com uma nota de agradecimento à esse cara por ter feito parte da minha formação...
Eu costumo responder à situações e frases que eu escuto, com alguma coisa que esteja vagueando na minha cabeça... Exemplo: Sempre que vejo aquela florzinha vermelha - acho que de veludo - da Tamiris, de colocar no cabelo, eu me lembro acho que da primeira cena do Kama Sutra: A Tale Of Love, em que a Maya vê a explicação de uma parte do livro Kama Sutra, por uma professora de dança, que percorre os pés de uma de suas alunas com uma flor e tal... É, acontece coisas estranhas na minha imaginação à toda hora...
Eu gosto de lugares arejados e que ventem bastante... Eu gosto de tomar chá na minha varanda, Eu acho que uma das coisas com as quais eu tive uma identificação maior até hoje foi com o Le Tone...
Eu gosto muito mesmo do Le Tone...
Eu sempre acho que termino meus textos de forma vazia, cliché e previsível...


domingo, 15 de agosto de 2010

Se segurando nas paredes das ruas para não cair de rir...

Elisa jogando sinuca:
Elisa: Vai logo ô viadinho!
Andy (o tal viadinho): Aaaaaahhh Elisa, não sei o quê, não sei o que lá, beeeeelaaa liiiindaaaa luuuuuxoooo...
Elisa: Night! enfia o taco no cu desse filho da puta, que ele já tá enchendo o saco!
Andy: É minha vez, é minha vez (detalhe: não era a vez dele, tipo, nunca) beeeeelaaaa, mais bonita de bela, linda luuuuuxoooo
Elisa, que tomava cerveja em seu respectivo copinho, começa à furtar o dos outros...
Andy: Sou eu! sou eu! sou eeeeeuuuu aqui, a mais bela, a mais linda a mais luuuuxoooo...
Elisa: Mano!....
Andy: Sou eeeeuuuuu, que sou beeeelaaa, liiiindaaa, luuuxoooo...
Elisa virando cervejas no gargalo
Eu: hahahahahahahahahahahaha (porém, estressadíssima com a bela, linda luxo...)

Wanessa fumando Bali Hai e descendo a rua Jaguaribe, quando avista dois supostos usuários de drogas pesadas... E para supostamente se defender do perigo:
Wanessa: Nossa! eu adorei essa cigarrilha, tipo assim, eu já fumei a Black Stones, mas, mas... Mas tipo assim, não é tão saboroso quanto o crack sabe?
Jorge e Eu: hahahaahahahahahahahahahaha

terça-feira, 10 de agosto de 2010

E o ídolo dela é o...

Tony Montana.
O Scarface.
A banda preferida dela é o Smashing Pumpkins, mas ela gosta mesmo é de Cities In Dust e Back On The Chain Gain pra dançar...
Mummy *-*

sábado, 7 de agosto de 2010

The Chemical Girl Friends...

Just remember, to fall in love
There's nothing else
There's nothing else.
[[[ Swoon ]]]                    
[[[ Tamiris ♥.♥ ]]]

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Dadaísmo

Armar um tabuleiro de palavras-suvenirs.
Apanhe e leve algumas palavras como suvenirs.
Faça você mesmo seu micro tabuleiro enquanto o jogo linguístico.

Aprender a ler e escrever, aprender a montar um texto, aprender a organizar um texto, paragrafar, corrigir...
Textos da dimensão sentimental, por melhor poeta ou escritor que seja, sua obra-prima sempre terá ideias vagas, parágrafos incompletos, desorganização...É frustrante.

[[[ Estado de espírito: http://www.youtube.com/watch?v=cYRKrV8Epgc ]]]

Without...

Nada ficou no lugar
Eu quero quebrar essas xícaras
Eu vou enganar o Diabo
Eu quero acordar sua família
Eu vou escrever no seu muro
E violentar o seu rosto
Eu quero roubar no seu jogo
Eu já arranhei os seus discos
Nada ficou no lugar
Eu quero entregar suas mentiras
Eu vou invadir sua alma
Queria falar sua língua
Eu vou publicar seus segredos
Eu vou mergulhar sua guia
Eu vou derramar nos seus planos
O resto da minha alegria

domingo, 1 de agosto de 2010

Perfect

I know we're just like old friends,
We just can't pretend that lovers make amends
We are reasons so unreal..
We can't help but feel that something has been lost
But please you know you're just like me
Next time I promise we'll be..
Perfect... perfect...
Perfect... strangers down the line
Lovers out of time,
Memories unwind
So far I still know who you are
But now I wonder who I was...
Angel,
You know it's not the end
We'll always be good friends
The letters have been sent on
So please, you always were so free..
You'll see, I promise we'll be perfect
Perfect strangers when we meet...
Strangers on the street
Lovers while we sleep
Perfect.. You know this has to be
We always we're so free
We promised that we'd be..
Perfect



Eu te amo.

Ah, se já perdemos a noção da hora, se juntos já jogamos tudo fora... Me conta agora como hei de partir?
Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios, rompi com o mundo, queimei meus navios... Me diz pra onde é que ainda posso ir?
Se nós, nas travessuras das noites eternas, já confundimos tanto as nossas pernas... Diz com que pernas eu devo seguir?
Se entornaste a nossa sorte pelo chão, se na bagunça do teu coração, meu sangue errou de veia e se perdeu.
[...]
Como, se nos amamos feito dois pagãos, teus seios ainda estão nas minhas mãos... Me explica com que cara eu vou sair?

E eu que não planejei, que não imaginei nem desconfiei que, Eu - que nunca rezo - rezaria por cegueira...
Queria me botar à frente do tempo, para ver o que aconteceria, depois de fase emocional tão torpe... Pela razão de a imaginária possibilidade de voltar ao tempo e reconcertar coisas, ou mudar o curso que tomaram, levaria tempo demasiadamente longo.

Eu te amo. É difícil imaginar, mesmo que em tempo muito extenso ao futuro, Alguém que tome espaço na minha vida, da forma que aconteceu entre a gente, do curso curioso como as coisas foram acontecendo, do jeito delicado com que eu vi que as conversas mais 'tortuosas' aconteciam...
Eu quero uma saída para isso. E se toda essa história mística de racionalizar os acontecimentos, de romancear uma história, de envolver pessoas, de reger o destino de duas vidas realmente existir... Eu espero que elas nos ajudem. Por que, Eu te amo.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Fake Plastic Night...

Eu tenho insônia.
Não durmo bem à noite.
Isso me incomoda.
Muito! [!!! e tipo: (!!!)].
Tomo tudo nas "miligramagens" mais altas: Rivotril, Amitriptilina, Dolantina, Tramadol, Propanolol, Dorminid, Dorflex, Voltaren intra muscular, haxixe, maconha, ópio, chá de camomila... Tudo...
Mas porra nenhuma funciona direito por muito tempo.

Eu esqueço das coisas que falo que vou postar...

Droga.
Mas era sobre a pintadinha haha, amo.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Não vou. Não quero!

If I take you from behind...
Push myself into your mind...
When you least expect it...
Will you try and reject it?
If I'm in charge and I treat you like a child...
Will you let yourself go wild?
Let my mouth go where it wants to...
Give it up, do as I say, Give it up and let me have my way...

[[[ http://www.youtube.com/watch?v=WyhdvRWEWRw Erotica - Madonna ]]]

Livre associação...


Eu gosto do Trevor Brown...



E eu associo montes de quadros dele à você...


Gatinha.

sábado, 3 de julho de 2010

Sonhos...

Um cheiro de maçã costuma inundar essas situações...

Gatinha...

Lua em impulsividade e ascendente em hormônios....

Fazem as palavras se tornarem balas perdidas...
O antigo costume de se comunicar por estados musicais continua?
Jigsaw Falling Into a Place - Radiohead.

Sorry.

Aterroriza

We are accidents...
Waitting... waitting...
To happen...

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Junkie Life For Life

Não. Eu não sou roqueira, nem clubber, eu não gosto de emo. Música emo, pessoas são mais do que um estilo visual.
Não sou contra drogas. A nossa sociedade é que não sabe lidar com elas. As informações que nossos meios de formação (mídia, escola, família) nos dá sobre as drogas, são limitadas, insulficientes e tendenciosas. Existe gente viciada em Dorflex, em Tramal, em Dolantina... vários remédios que a gente acha nas farmácias e nos postos de saúde... Já tomaram Plasil com Buscopan na veia? ... Pois é, tem gente que se suicida depois desse coquetel, dado de graça em qualquer Pronto Socorro.
A água do mundo não vai acabar. A quantidade de água existente no mundo nunca variou. o cíclo d'água, visto em livros de escolas primárias, explica isso. O que acontece é que todo mundo quer teer filhos, e quanto mais gente no mundo, maior o número de pessoas para dividir nossa água de hoje.
A terra está ficando mais quente. Mas já foi uma bola de gelo também, uma bola de lava vulcânica, um deserto... Estamos em sua melhor fase!
Fumar, beber, usar coisas ilícitas à sociedade brasileira, coisas lícitas também, mas vindas do hospital, fazem mal. O ar poluído da cidade e o conservante da mostarda do Mc Donnald's também...

Fármacos...

Você sabia que, Manipulando a fórmula de Haldol, Olanzapina, Amitriptilina, e muita, mas MUITA Anfepramona você consegue colocar seu cérebro sobre o mesmo efeito do LSD, por 36 horas?
É uma delícia com Saquê e chá branco de lichia...
Só não é legal esquecer de conseguir um Omeprazol pra depois desse drink... Tipo, palavra de amiga.
Pois é... quem tem juízo recorre ao PCC mesmo...

terça-feira, 29 de junho de 2010

Eu costumava...

Dormir melhor do seu lado antes...
Mas é melhor não dormir... O tempo passa mais rápido agora.


É até divertido haha...

Jogo do Brasil, olhando da janela, a rua se assemelha a de algum país islâmico em feriado religioso, mas o barulho é de uma Nanjing Lu na China... Até o funcionalismo público do país para. Mas para mesmo, tipo, não houve aula nas escolas e a equipe de enfermagem de certos centros de saúde pública, foram dispensados três horas antes do jogo...
O legal é ver como o esporte é uma coisa que "une" as nações... "Essa presença chilena na área brasileira não me deixa nem um pouco satisfeito" - Palavras de Galvão Bueno, em pleno fim do segundo tempo do jogo de ontem, em que o placar se encontrava 3x0 para o Brasil. Era engraçado ver a felicidade na cara dos espectadores, que tinham orgasmos psicológicos, ao verem a agonia do treinador argentino, da equipe chilena, que por sua vez, nem um gol de honra conseguiu fazer, Os jogadores da equipe brasileira jogavam as bolas para fora do campo, se jogavam no gramado ao ver um jogador chileno à um metro de distância, e pediam falta para o juiz... Coisas que evitariam um possível gol do país vizinho... Sabe como é né... O próximo jogo é contra a Holanda, país que joga melhor que esse daqui de hoje que estamos enfrentando, então quanto mais intimidador for o nosso placar e mais fama de maus com a equipe adversária, melhor!
Três. Foram três gols. Foi até legal... o povo fez festa, churrasco, milhares de músicas de estilos e volumes diferentes tocando em uníssono em um mesmo bairro aquelas coisas bagunçadas, bem ao estilo do país.
Coisas curiosas acontecem nessas épocas de confraternização patriota... Tipo, patriota mesmo... um patriotismo até assim... incondicional. Até os presídios! em super lotação de pessoas odiadas pela sociedade brasileira estavam sacudindo bandeiras verde-amareladas... Até os traficantes, sonegadores de impostos, supostos destruidores de famílias de bem, adoecedores de adolescentes inocentes, aumentadores de inflação, matadores, adversários do país e todas essas propagandas trashs que nossa mídia nacional faz deles, aderiram ao "feriado" nacional, e desativaram seus comércios. Pois é, jogo do Brasil é feriado. Feriado religioso como em algum governo ditador islâmico. Em feriado dessa cetegoria, claro, nem biqueira funciona. Mas lógico, eu acho ótimo, acho até justíssimo... Se até os adversários da sociedade estão torcendo junto com ela por um mesmo objetivo, claro que eu me junto à minha querida sociedade que eu tanto amo. Afinal... unir as nações do jeito que o futebol une é lindo... haha.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

domingo, 6 de junho de 2010

Dessa vez o empata fodas...

Foi o Lu!
Eu estava sonhando coisas super fodas com a Tamiris...
E quando deu nove horas da manhã, minha madrasta me coloca Bad Romance mega alto...
Hunf.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Você acharia isso bonito?

Você me psicotiza...
Vou escutar vozes, assim que eu entrar na casa da minha mãe segunda-feira. Certeza.
As coisas aqui me distraem... Mas longe das distrações sempre vem aquela musiquinha que talvez você nem goste, mas que não sai da minha cabeça: "I hear her voice, calling my name... The sound is deep, in the dark, I hear her voice, and start to run... Into the trees, Into the trees"... Eu associo muito essa música à você...
As frases dessa música são como as vozes que eu escuto me chamar... Surgem do nada e as vezes me assusta, por serem tão repentinas e frequentes...
Eu ando achando essas minhas distrações vazias e monótonas... Se eu disser que prefiro mesmo é ficar na minha casa cantando A Forest sozinha, e pensando que talvez eu ache os finais de semana muito longos, e as semanas em que estou aí perto muito fugazes, você me diria o que?
Ou você só acreditaria nisso se eu estivesse com um diagnóstico de esquizofrenia paranóide em mãos?
Mas se eu psicotizar...
Você acreditaria em mim, mas eu estaria doente...
Whatever... Olanzapina existe pra quê não é mesmo?
haha

terça-feira, 25 de maio de 2010

Pensamentos entrelaçados levam à psicose...

"I hear her voice, Calling my name...
The sound is deep... In the dark...
I hear her voice, And start to run...
Into the trees, Into the trees"

http://www.youtube.com/watch?v=RM-pHJdIZOo

segunda-feira, 10 de maio de 2010

More News From Nowhere (parte II)

É, sabe?! Eu acho que todo mundo deveria ler Mate-Me Por Favor, do Gillian McCain e do, do... daquele lá, o Legs... é. É legal.
Eu acho que você deveria tirar umas férias Beavis... Você está com uma cara péssima... tipo, mega juro, que só não falo: Aaah - bocejo - Como eu estou cansada, como eu quero chegar em casa, tomar um banho, deitar e dormir... por que hoje o dia me quebrou, sabe, a gente tem que marcar de se ver mais vezes e talz... - por que você iria sacar na hora que era mentira não é? hahaha... Você é esperto não é Beavis? por isso que eu acho que você deveria ler o Please Kill Me...
É a sua cara, tem que ser esperto para entender direito, quem diz e faz, o que, naquele livro lá... Pelo menos eu achei isso... Mas você é café com leite não é? - você iria pensar - Deve ter lido o livro louca de algum tarja preta por aí, que ela consegue com a família louca dela...
Nossa Beavis... eu acho que você deveria deixar o bigode crescer... deixar igual o Nick Cave está deixando agora... Eu ainda vou montar uma banda com você... e a gente vai resgatar alguma coisa dos anos 9o, misturar com influências de gente das antigas, tipo, o Iggy Pop, o Nick Cave mesmo... Patti Smith e coisas desse naipe aí... escrever músicas tipo, trilha sonora para noites úmidas do meio do ano, saca? Aquelas noites em que a gente fica escutando P.J. Harvey, procurando bandas novas no Myspace, virando noites assim... indo pro shopping no começo da noite, e saindo tarde para qualquer bar do bairro?...
Nossa que viagem Beavis!... Como você me deixa dar uma viajada dessas assim! em público!
Well well well... No Please Kill Me todo mundo era genial, e não era normal... Igual nós deveríamos ser não é Beavis?... Que pelo menos você deveria não é?
- Indie Rock de segunda à quinta e Electro Pop de sexta à domingo?
- Insensível...

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Voando...

Eu andei desligada demais, em relação às pessoas durante um tempo. Eu andei com elas durante dias seguidos, via à qualquer hora... Agora vejo que deveria ver muito mais... Agora eu ando contando os segundos para voltar para toda aquela vagabundagem que eu não vou conseguir deixar nunca mais, e fico doente sem ela.
Eu ando ansiosa, contando dias, comendo várias pizzas na semana, quebrando minha promessa do cigarro, tomando vários Triptanols, Voltaréns, ampolas inteiras de Novalgina... Ando uma pilha, uma pilha por que estou sem ver gente, por que vou ver menos a Tamiris, por que a Tamiris tá mal, por que ela não acredita nas coisas que eu prometo, por que agora a Natália está me preocupando de verdade com essas histórias dela, por que eu não consigo deixar de me preocupar com certas pessoas, por que ando perdendo coisas demais, por que vou ter que correr atrás de coisas...
Eu andarei correndo atrás de todos, por que o que me faz falta agora, são as pessoas, e o tempo que eu perdi, não estando com elas o tempo que pude...

Se você vivesse sempre ao meu lado,
Eu não teria motivo pra correr,
E de vagar eu andaria,
Eu não corria demais
Agora corro demais
Corro demais, Corro de mais...

[[[ http://youtube.com/watch?v=jBQNmG4ItyU ]]]

sábado, 1 de maio de 2010

Por favor...

Não me cobrem nada agora.
Não vou poder dar o que todo mundo deseja de mim. Não vou poder e também não quero.
Agora não.
Me dêem férias.
Férias.
Da maioria pelo menos.
Grata à todos, Um beijo e um sorriso.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

terça-feira, 20 de abril de 2010

Good boy

Whatever you feel, whatever it takes...
Whatever it's real, whatever waits me...
Whatever you need, however so slight...
Whenever leads, whenever it's right

I see the sunshine in your eyes...
I'll try the thinghs you'll never try...
I'll be the one who leaves you high hight hiiiiiiiiiigh

domingo, 18 de abril de 2010

Mera ilusão de vocês darlings...

Olá, estou na casa do Mazu, com a Elisa e o Jorge sóbrios tentando dormir às exatamente 6:11 da manhã, após termos ficado a noite inteira de sábado jogando baralho, tomando suco, e dando risada dos álbuns alheios.

... Se eu fosse a maioria de vocês, eu mudaria o meu conceito sobre a pessoa que escreve esse blog.

Amanhã eu faço (ou farão comigo) algo que renda um texto mais conteúdista.






P.S: Pra mim, o dia só acaba quando a noite vira.
P.S. 2: Boa Noite.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

What are you looking for, good child?

... FOR FIRE!...
I'm digging for fire!...
I'm digging for fiiiiireee for fiiiireee!!!
I'M DIGGING FOR FIRE!

Só pra ver se é o que eu penso mesmo... haha

[[[ http://www.youtube.com/watch?v=o2dBsBW9yjY ]]]

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Air - All I Need

All I need is a little time...
To get behind this sun and cast my weight
All I need is a peace of mind...
Than I can celebrate...

Tudo o que eu preciso é de gente que me dê tranquilidade... De bastante tempo, com meus pensamentos em paz, sem agitações bobinhas.
Tudo o que eu preciso é de músicas suaves e boas horas de sono tranquilo.
Eu vou começar a dieta de Beverly Hills, estou precisando moldar meu peso de novo, vou começar a ir mais regularmente no templo budista, pensar direitinho em deixar o lacto - vegetarianismo e entrar para o veganismo mesmo, correr um pouquinho depois que eu acordar, parar de tomar refrigerante, procurar um curso de yoga, estudar um pouco, passar mais tempo com a minha família, deixar de beber com tanta frequencia assim, brincar com a Pitanga minha cachorrinha, que tem notado tanto a minha distância que anda até me mordendo...
Sair, beber, fumar, tomar remédios para ficar mais comunicativa, e se sociabilizar melhor, começa a fazer você pensar que só é legal com essas coisas.
Ficar com certas pessoas por um tempo um pouquinho maior, leva elas a pensarem que você não é dona de você, e quererem te podar. Sair e beber cerveja em plena segunda feira, te deixa com um mau hálito insuportável na terça de manhã. Tomar bala na balada sábado à noite, te deixa sem ânimo para nada durante três dias, sem contar as tonturas geradas pela falta de fome. Ir para a balada domingo, te deixa com dores de cabeça horrorosas, e te faz ter que tomar ansiolíticos para dormir. Tomar ansiolíticos para dormir, por decorrência do seu final de semana anfetamínico, faz você perder a memória e ter uma aparência dopada...
Até hedonismo em exagero enjoa.

Tudo o que preciso é de paz mental...
Só então eu poderei comemorar...

http://youtube.com/watch?v=YkgfmWfJ11s - Air - All I Need

quinta-feira, 1 de abril de 2010

É trash!

Eu vejo uma vitrine e lá dentro tem algo que eu sei que você gostaria... Fico lá, parada um tempão, pensando no objeto, analisando, raciocinando coisas... parecendo que vou comprar, embrulhar e dar de presente pra você.
Você sonhava frequentemente que estava voando... E agora quem sonha com isso sou eu, eu sonho que estou voando com uma bicicleta, geralmente eu te vejo andando lá embaixo enquanto eu vou te seguindo lá de cima com a tal bicicleta voadora...
Eu fui ver nesses sites místicos o que significava esse tal sonho de voar com uma bicicleta e veio:
"Voar pedalando bicicleta: Saudade do lar, Saudade da família, Saudade de amigos próximos, Saudade em especial."
Acho que um dia eu te empalho e te coloco na minha estante... Se é que o orgulho e a necessidade um dia casem... ¬¬

quinta-feira, 25 de março de 2010

Monólogos com você...

- Tá, mas por que?
- Por que eu vim aqui pra te ver, mas já cansei de você.
- Tá.
- Eu estava de saco cheio de todo mundo, queria que alguém me escutasse, queria falar tudo de mal que eu pudesse falar de todo mundo, para alguém que não diria nada disso para as pessoas, queria beber, beber, beber... beber até cair, do lado de alguém que não iria me sacanear... e vim aqui... ver você.
- Aham...
- Sabe, Eu achei muito legal quando você me conheceu... Não fez uma brincadeira sem graça, não me deu uma cantada, não ficou olhando para os meus peitos, pra minha bunda nem nada... Achei muito legal isso da sua parte... Entende?... Achei isso bárbaro.
- Sei...
- E você me escuta! isso é o melhor de tudo! Olha, está vendo? ninguém mais está prestando atenção no que eu estou falando... Só você.
- hahahahaha...
- Eu fico pensando em que presente eu daria pra você... Acho que uma daquelas garrafinhas de saquê bem bonitinhas que tem na adega elegante lá perto de casa... Mas daí eu desisto, por que sei lá, é um presente muito bacana para dar pra você, por que você não merece mesmo! Eu iria querer que você bebesse bem devagarzinho para ficar mais tempo lá nas suas coisas, e você se lembrar de mim por mais tempo quando olhasse para a garrafa... Mas você beberia tudo de uma vez só com os seus amigos junkies em qualquer festa estranha ou noite de segunda feira sem nada pra fazer. Não daria a mínima importância para o carinho com o qual eu dei o presente pra você.
- Ooowwwnnn...
- Eu não daria uma camiseta de banda para você... Você começa a gostar de uma banda e logo já esquece... Então não faz sentido te dar uma camiseta dessas sabendo que você nem liga mais para a música de quem está na estampa...
- Poxa vida...
- Eu não daria um filme para você também... Você com certeza sempre teria um outro filme como preferido, Por que sei lá... O país em que foi filmado o que eu te dei não passava por problemas religiosos e sociais como um outro qualqeur que você falaria...
- Meu deus!
- Eu te chamaria para ir em um show... Um show que fosse a sua cara... Numa chopperia, bossa nova! bossa nova francesa! É, eu te levaria no show daquela banda lá, você gosta a mais de três anos daquela banda!
- Verdade...
- E daí eu não sei mais... Por que quando saíssemos, eu acho que você iria querer ir para a sua casa rápido, e nem iria querer tomar um café comigo, mesmo se fosse Havana! A gente só iria fumar um cigarro e iríamos embora.
- Nossa...
- Você iria chegar na sua casa, e entrar no Messenger, com uma música de uma banda de rock, no seu subnick, E eu ficaria arrasada...
- Avacalhou agora...
- E eu iria ficar comentando essas coisas suas comigo mesma, tentando achar algo que desse certo... Mas você estaria lá na minha imaginação, dizendo: "Aham, Nossa, Avacalhou agora, Sei, Eu ri, Meu Deus, Verdade", A cada frase que eu terminasse...

sexta-feira, 12 de março de 2010

Egocêêêêêntriiicaa essa menina... egoííííííííssstaaa...

Foi a primeira coisa que minha mãe falou quando olhou para minha cara hoje de manhã.
É. Eu não estou nem aí. Eu vou é tirar um sarro da cara dela, da minha irmã e dar satisfações para gente que não tem nada a ver com a minha vida só para encher o saco dela.
Eu vou sair hoje. Vou ver meus amigos, os amigos que eu amo. Vou rir, beber, e fazer o que eu quiser.
Vou conhecer gente nova e fazer coisas escondida da polícia, Vou falar sobre aqueles amores platônicos que eu tive, Vou me debruçar na mesa do bar e deixar a dor desses amores não vividos me corroer um pouco, mas só um pouco por que depois eu vou querer arrumar coisa mais divertida para fazer...
Eu, Eu, Eu, Eu, Eu, Eu, Eu...

quinta-feira, 11 de março de 2010

Mais uma...

"Sou apenas mais uma para você"
Eu cheguei à conclusão de que você tem a mania de falar isso para as pessoas...
É. Eu sei que é tudo novo e confuso para você. E eu me comporto como se tudo fosse tão normal, por que eu cresci assim, achando tudo muito normal. Você sabe o que eu falo.
Minha vida é incomum mesmo. Eu não ajo da forma que as demais pessoas que cercam todas as outras pessoas que não fazem parte do meu dia à dia ajem.
Eu tenho outras visões sobre as coisas, visões que fogem do senso comum. Quem me conhece sabe disso.
Mas não é por que eu acho cool, hype ou fashion ser assim. É por que eu aprendi assim. No fundo no fundo, acho que me agarrei à uma forma mais prática de pensar para não achar as coisas que acontecem ao meu redor estranhas. Por que se eu não encarasse de forma natural o fato de ter pais gays, mãe bipolar, incesto, drogas, promíscuidade e 'traições' eu já teria psicotizado.
É difícil eu me apaixonar por alguém. Já aconteceu bastante vezes, mas comparando ao número de pessoas que já passaram pela minha vida, é um número ridículo.
Eu não prometo nunca a ninguém que vou gostar dela, que vou namorar com ela, mesmo por que, pode ser uma promessa vazia. Eu já namorei gente que hoje em dia eu considero irmão... Na verdade, que eu sempre considerei irmão, e que eu namorava só para falar: "Estou namorando".
Eu já namorei com onze pessoas de uma só vez, Eu já fui 'traída' com amigos próximos, Eu já roubei namorado de amigos próximos, Eu já fiquei com gente da minha família, Eu já me apaixonei por três pessoas ao mesmo tempo e duas delas eram irmãs, Eu durmo na casa de ex namoradas enquanto elas dormem com suas atuais, Um namorado meu achou legal que eu ficasse com a melhor amiga dele, Eu já terminei namoro para ficar com a melhor amiga da minha então namorada, Eu já beijei mais de 100 pessoas em um dia, Eu já beijei uma menina de 9 anos e outra de 65, Tem gente que já ficou comigo durante um tempo e que hoje eu não lembro nem o nome, nem comprimento na rua se passar do meu lado, por que acabei esquecendo o rosto...
Eu sei que você leva garrafinhas de água p/ perto da sua cama antes de dormir, Que seus olhos mudam de cor dependendo do seu humor, Que você não suporta centros urbanos, Que não quer ter filhos, Que ama sua religião, Que mata mosquitos inofensivos, Que come comida fria, Que gosta de pizza de atum, Que dorme na missa, Que fala com espíritos, Que a sua letra é inclinada, Que perde a vergonha na cara com um gole de wisky, Que não gostou de "A Casa Dos Espíritos", Que você fala quando está dormindo, Que gosta de bis branco... etc, etc, etc, eu poderia estourar o limite de caracteres só escrevendo essas coisas que eu sei de você e que não sei de centenas de pessoas com as quais eu já fiquei.
E mesmo assim você acha que é apenas mais uma pra mim.

quinta-feira, 4 de março de 2010

More News From Nowhere

♪And I saw miss Polly singing with some girls
I cried strap me to the mast
For more news from nowhere
And it1s getting strange in here
Yeah, it gets stranger every year
More news from nowhere
More news from nowhere♪

Essa música não sai mais dos meus playlists... Nick Cave é foda.
Eu só uso meias brancas agora, por que elas combinam com essa música.
Está frio, ainda bem. É melhor para sair e tomar bebidas quentes nos bares em que eu me encontro sempre.
Meus amigos estão tranquilos, Naõ estão mais usando tantas drogas, é estranho por que no frio o consumo de drogas sempre cresce. Mas ainda bem que eles estão assim.
Eu voltei a ler Pornô do Welsh, e estou querendo lotar minha agenda com festas pequenininhas com meus tais amigos. Coisa para virar a noite sentados numa mesa bebendo cerveja holandesa rindo e desrespeitando a Lei anti - fumo de São Paulo.
Eu estou assistindo à filmes Suecos e tomado muitos cafés Starbucks... as vacas estão gordas ultimamente em minhas saídas...

♪ More news from nowhere
Yeah more news from nowhere ♪

segunda-feira, 1 de março de 2010

Diconas heim...

Casos fúteis, MUITO fúteis, porém engraçados, e que dão pano pra manga...
Porque um pouco de fofoca de vez em quando não mata ninguém.

I:

N: Eu acho a pessoa X muito linda...
G: Nossa! muito linda?! eu acho a pessoa X gata demais! nossa, nossa, NOSSA!
N: Não! com certeza, é muito mesmo, tipo, sensacional... Mas, é que está tão próxima da gente que sei lá ...
G: Aahh mas isso não diz nada! Eu não ligo da pessoa X ser muito próxima! Eu estou louca pra poder viajar com a pessoa X.
N: Nossa! quem me dera viajar com a pessoa X!
G: Aahh eu vou conseguir! logo menos eu consigo. Eu, a pessoa X e a Pessoa Y.
N: Aahh que inveja! a pessoa Y povoa meus sonhos eróticos todo dia...
G: Ahá! então ... Eu cof cof, pego a pessoa Y cof, cof...
N: Mentira!
G: Verdade!
N: A pessoa Y namora meu!
G: Verdade... O pior é que... Aaahh, você conhece a pessoa W?
N: Não, quem é essa pessoa?
G: A pessoa Y namora com a pessoa W...
N: Sério? hahahaha que fita! Mas a pessoa W sabe disso? tipo deixa vocês ficarem?
G: Nunca! jamais!
N: Que mancada velho...
G: Pois é... E a pessoa W é mó gente boa meu, as vezes eu até fico com a consciência pesada quando converso com a pessoa W...
N: Aahh, mas pensando bem eu faria a mesma coisa no seu caso.
G: Hahahahaha
N: Eu sempre achei que a pessoa Y e a pessoa X ficavam... tipo, parece até meio óbvio. Não acha?
G: A pessoa X tem vontade de ficar a pessoa Y, e logo quando eu conheci a pessoa Y, eu lembro que ela tinha a maior vontade de ficar com a pessoa X... Mas acaba que essas duas pessoas nunca ficaram... Vai entender ?
N: Nossa... novo sonho erótico... pessoa X e pessoa Y se pegando...

II:

M: Meu! não conta para ninguém que eu estou aqui!
N: Tá, não conto. Mas... por que?
M: Não posso!
N: Por que?!
M: Eu vim aqui por causa da pessoa Z.
N: Passada.
M: Não conta nada para pessoa Z²
N: Não! Não, pode deixar. Mas vem cá... E você e a pessoa Z²? não está mais dando certo?
M: Está, mas você sabe como é que é ? ! a pessoa Z é coisa antiga.
N: Antiga?!?! Estou barbarizada.

III:

F: O que aconteceu lá aquela hora?
G: Aahh eu estava de saco cheio só isso.
F: E saiu e nem deu tchau pra pessoa A²?
G: É. Chega.
F: Nunca vi você ser uma pessoa grossa assim com alguém.
G: Não fui uma pessoa grossa. É que meu limite já estourou.
F: Mas por que você não senta e conversa com a pessoa A² falando que não dá mais?
G: Porquê se eu sair assim desse jeito, é menos feio depois.
F: Como assim? menos feio?
G: Porquê eu vou sair rápido desse rolo com a pessoa A² pra poder ficar com a pessoa B
F: A pessoa B?!?! Ex da pessoa A²?!?!
G: É. Eu tenho que acabar logo isso com a pessoa A² Se não a pessoa B vai me deixar desse mesmo jeito também!

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Confusas...

Gabriela pensando alto essa manhã:
Eu vou sair lá fora.
Vou sair lá fora de blusa!
Está 34° mas...
Está 34° mas aahh who cares?! Vou sair lá fora de blusa de lã!
Mãe da Gabriela:
Filha, eu já disse que você não precisa esconder seus pneuzinhos... É a fase do estirão! logo logo, você perde eles, sem precisar fazer regime e usar blusas no calor.
- Mãe! que fase do estirão o que mãe! eu tenho 18 anos! não cresço mais!
- Aah cresce sim meu amor! e emagrece também!
- Mãe você acha que eu estou gorda?!
- Aaah está! você está perdendo todas as suas calças minha rosquinha!
- Calças?! eu perdendo minhas calças?!
- É filha!
- Mãe! você está bem?!
- Estou filha, estou ótima! vamos fazer uma torta de peru?
- Mãe! eu não como nenhum bicho!
- Aaah é mesmo!!! Nossa! você está aí filhinha? mas eu achava que era a Estela!

[[[ Estela é minha irmã, nove anos mais nova que eu ]]]

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Realize-me...

Nossa cara eu super juro que eu sairia pelada na rua... Tipo, esse é um dos meus desejos que eu não morro sem realizar.
Tem outros também, tipo... Ganhar o AmEx do meu pai por um dia, dar uma rave na casa da minha mãe, ficar dois dias, dois dias tipo MESMO, quarenta e oito horas literalmente, doida de metilenodioximetanfetamina (é, vou colocar esse nome aí, se não já viu ...) na The Week, namorar aquela menina lá, passar uns cinco anos em retiro espiritual na Índia, quase virar monja, e ter um caso com uma mulher bem mais velha que eu... tipo, uns vinte anos mais velha, morar na Indonésia com ela, e pegar o filho dela depois, que também vai ser mais velho que eu, e esse seria o fim do meu relacionamento com a mãe dele hahahahaha ai gente, é eu não bato muito bem mesmo.
Cacete, eu conheço um que já fez boa parte de tudo o que desejava... E hoje em dia o sonho do cara é abrir um quiosque na praia... taquipariu, como o ser humano é imbecil...

Um gosto pelo bizarro


"Nós adoramos ver as pessoas se foderem" - [[[ Pornô - de Irwine Welsh ]]]

É, eu era muito mais sádica, quando mais criança do que sou hoje em dia. Passava horas imaginando as pessoas se foderem...

Foto: Joel Peter Witkin colocava em foto tudo o que povoava minha imaginação na infância...

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Protagonizando meus pensamentos...

Nossa... nossa...
As vezes eu penso numas coisas muito megalomaníacas tal e tal...
Sobre certas coisas, acontecimentos, meu papel na vida de gente por aí...
Mas são coisas que fazem muito sentido, ou talvez, óbvias mesmo...
Tá. Eu vou cortar esse post aqui, porque um monte de gente vai me perguntar se eu escrevi isso pensando neles, sabe comé né?...

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Bipolaridades...

Você acorda cinco horas da manhã, toma litros de chá mate, pra não voltar a dormir e ter uma noite péssima de insônia dezoito horas depois. Toma banho e tem a melhor manhã de todas, assistindo os Jetsons enrolada no edredon.
Daí você se entedia fácil... e quando você se entedia fácil... vai para a casa da amiga...
Ela ainda não acordou, mas o pai dela - que é muito carente de atenção - começa um sermão sobre a vida e o futuro, a perda de tempo que estamos tendo e etc... O cara simplesmente ilumina seu horizonte com toda aquela filosofia de quem já conhece muita coisa... Mas te ilumina mesmo, tipo, a ponto de você achar que deveria recompensá-lo com um presente dos bacanas, do qual ele gostaria muito etc...
Sua amiga acorda e te chama para ir num lugar longe, longe, muuuuuiiitoo longe, é uma chácara, do avô dela. Ela tem que ir ver o estado do lugar, ela irá passar o carnaval lá com uns familiares e amigos coisas do tipo... Você vai, afinal, sua vida realmente é tranquila, sem obrigações, compromissos coisa e tal.
Uma hora dentro de um ônibus, que passa por lugares nostálgicos, lugares que você nem se lembra muito bem da aparência, do cheiro, textura... aquelas coisas... É uma sensação boa. Daí você desce e anda por mais quatro quilômetros e meio dentro do mato, à beira de muita água, Muita água que escorre em um rio, que forma uma represa, o pessoal faz canoagem lá... chove, mas logo evapora, o calor é o calor absurdo do Brasil, mas tem árvores, muitas árvores, chega até a neutralizar todo aquela calor...
Você está andando sobre uma estrada aparentemente sem nome e cheia de pedras, que te faz até lembrar das histórias absurdas que sua avó contava sobre pessoas no purgatório, que tiveram que esvaziar oceanos com um conta gotas... alusões típicas de uma pessoa que está em um estado mental leve e descompromissado, sem nenhum problema para ficar matutando em soluções...
Um homem passa vendendo sorvete, vocês compram, mas sua amiga não fala se quer uma palavra com você, enquanto toma o sorvete por motivos religiosos, mas você começa a fazer milhões de perguntas só pelo hábito da pirraça...
A chácara da sua amiga está ótima a seu ver, BORBOLETAS! aos montes... um bichinho simples, mas que você, pessoa apegada aos centros urbanos, só costuma ver mortas dentro de vitrines em museus de zoologia. Passarinhos que fazem barulhos bizarros, aranhas enormes, abacaxis, roseiras, alecrim, tomateiros... Mas sua amiga vê montes de defeitos; "Muito mato, nossa, nem dá pra passar aqui! Não, não, sem condições! aahh que desânimo de pensar em limpar tudo isso! quantos pernilongos meu Deus!"
Vocês duas ficam lá pouco tempo, e o sol te bloqueia de pensar em voltar pra casa... Após algum tempo a coragem tem que vir, e vocês vão embora implorando por uma chuva torrencial, que acontece! e deixa suas calças caindo, o shorts da sua amiga transparente e seus cabelos em estado inédito. Existe uma névoa à frente de vocês, é a água da chuva se evaporando, as pessoas não conhecem vocês mas dão boa tarde...
Vem a sede, e a gente tenta matar ela em várias coisas, na chuva mesmo, nas folhas e até juntando saliva... porque não há um bar, mercado e nada que venda algo para matar a sede.
Quatro quilômetros e meio de volta depois, um bar em que não há pessoas atendendo... um bêbado que chega à conclusão de que vocês tomaram chuva apertando suas mãos, aparece para socorrer vocês... refrigerante!
Dentro do ônibus de volta, um maníaco por limpeza senta à frente de vocês duas e começa a limpar freneticamente o banco ao seu lado no qual não há absolutamente nada. Vocês riem muito, sentem muito frio também, devido as roupas molhadas e ao vento que entra pelas janelas do ônibus, apesar de estarem em pleno verão brasileiro.
Um homem com poucos dentes senta ao lado de vocês duas, e começa a olhar para vocês querendo esconder o riso. Logo depois ele está falando coisas como:
- Esses piercings não incomodam para beijar?
- Não.
- Você está molhada, vamos para minha casa que eu te seco, eu passo o ferro em você...
- Não obrigada.
Você e sua amiga riem muito da situação, e logo sua amiga fala para você:
- Gabi, coloca a mão aqui, vê como está molhado!
O homem vendo que o local trata-se da parte de trás da coxa da sua amiga, logo fala:
- Posso ver também?!
- Não.
- Nem em pensamento?
- NÃO!
Você e sua amiga estavam perto de casa, e o tal homem sem dentes pede seu telefone, e como você foi assaltada você passa o número sem problemas fazendo-o descer feliz do ônibus.
Ao chegar em casa sua mãe está louca gritando com você, te falando desaforos, jogando suas roupas em você e te dando ordens de comprar pizza com seu dinheiro para ela porque ela está com fome.
Sua amiga também não teve uma boa recepção com o pai dela, que ao começo do dia conversou com você tão amigavelmente, te dando conselhos maravilhosos e coisas do tipo. Agora o pai dela te xinga e te desaprova de todas as formas.
Sua mãe acaba saindo de casa pisando fundo, pela briga que vocês duas tiveram quando você chegou em casa, e diz voltar só daqui dois dias... CASA LIVRE!
Sua amiga vai dormir na sua casa... Apesar das brigas com os familiares... O dia foi bom.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Bem Vindos à Tragédia

Eu tenho profunda certeza de que pessoas que gostam do verão tem uma forte inclinação para o satanismo...
Verão é coisa do capeta!!!
Eu sou uma pessoa cheia de problemas sanguíneos... mas são problemas do tipo: pressão baixa, má coagulação, má cicatrização, etc... Eu desmaio por qualquer coisa, então imagine uma pessoa nessas condições em uma sensação térmica de 35° no centro paulista...
Sem contar que realmente, verão é uma estação que zoa com a sua cara... pelo menos aqui em São Paulo... porque a bipolaridade dos efeitos causados pelo calor bíblico ao longo do dia é tão absurda que uma pessoa normal pode muito bem concordar comigo, de que essa estação é coisa do capeta, simplesmente observando o fato de que, aqui no centro paulista, por volta das 1, 2, 3 horas da tarde você pode morrer por insolação, desidratação ou no mínimo ter uma queimadura horrorosa por causa do sol escaldante, mas por volta das 4, 5, 6 horas, você já pode morrer afogado em uma enchente...
O verão quer nos matar de qualquer forma aqui nessa cidade... O verão provoca caos aqui nessa cidade... Ser tatuada no verão é muito difícil aqui nessa cidade... Dormir no verão é complicado caso você não tenha um ar condicionado muito dos potentes aqui nessa cidade...
Agora vou tentar comer alguma coisa que não me faça mal depois, aqui nesse calor dessa cidade.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Más companhias

Não é a toa que os pais de pessoas que ainda dependem deles não gostam muito de mim...
Pais geralmente levam tudo oque os amigos de seus filhos falam ao pé da letra...
Mandy é uma vizinha minha, muito, mas muito mais nova do que eu (eu tenho 18 anos)...

[b]- mandy[/b] diz:
Ontem minha mãe comprou duas garrafinhas de Heineken só pra ela tomar, e eu fiquei olhando =/...
[[[ Um Dia Perfeito para Bombardeios ]]] diz:
mancada dela!!!
deixa, sábado eu compro duas garrafonas de Heineken ;D
[b]- mandy[/b] diz:
hahahahahaha você é minha heroína hahahaha
[[[ Um Dia Perfeito Para Bombardeios ]]] diz:
uhul!!!
e quem é tua seringa?! hahahaha
nossa... esquece que eu te disse isso
[b]- mandy[/b] diz:
eu ri muito hahahahahaha

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Criação

Quando eu era crinça tipo, bem mais criança do que eu sou hoje em dia... Meus pais costumavam me colocar para assistir Kama Sutra e O Clube da Luta... Eu fui campeã paulista de xadrez, aprendi inglês primeiro que português e minha banda favorita era My Bloody Valentine...